O Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera em São Paulo, destaca a perspectiva africana na formação do patrimônio, identidade e cultura brasileira, celebrando a Memória, História e a Arte Brasileira e a Afro Brasileira.

Programação

Biblioteca Carolina Maria de Jesus

A biblioteca possui cerca de 10.000 itens, incluindo livros, revistas e outros tipos de periódicos, teses, posters e material multimídia, com uma coleção especializada em escravidão, tráfico de escravos, abolição da escravatura, da América Latina, Caribe e Estados Unidos.

Horário de Funcionamento: 3ª feira a domingo, das 10h às 17h30 / Aos sábados, das 10h às 14h.

Exposição do Acervo

Duração – tempo indeterminado

Com mais de 6 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XV e os dias de hoje, o acervo abarca diversas facetas dos universos culturais africanos e afro-brasileiros. Atualmente, está divido em 06 núcleos: África: Diversidade e Permanência, Trabalho e Escravidão, As Religiões Afro-Brasileiras, O Sagrado e o Profano, História e Memória e Artes Plásticas: a Mão Afro Brasileira.

Exposição Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão

Duração – tempo indeterminado

A exposição conta com mais de 70 objetos de ofícios urbanos e rurais – muitos deles usados em fazendas e engenhos de açúcar -, compondo um conjunto que realça as contribuições dos negros para a ciência e a tecnologia no Brasil. No espaço central do museu, o visitante pode conferir moendas de açúcar, prensas de folha de tabaco, mesas de lapidação, moendas de milho, forjas de ferreiro, plainas de marceneiros, entre outros objetos que remetem aos séculos XVIII e XIX.

Exposição “O que os olhos não vê, o coração não sente”. A arte de todo mundo EA – 50 anos em São Paulo

Duração – Prorrogada até o dia 30/09/2014

A exposição  reúne, obras da coleção do escultor Emanoel Araujo, diretor-curador do Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Estado da Cultura. A mostra engloba artistas que marcaram o convívio cultural de Araujo em São Paulo, nos últimos 50 anos.

Exposição “O que é que a Bahia tem”

Duração – Prorrogada até o dia 30/09/2014

Em homenagem ao centenário do compositor Dorival Caymmi (1914-2008). Os seres e os cenários caymmianos surgem num percurso composto por obras de Pancetti, Carybé, Carlos Bastos, Floriano Teixeira, Jenner Augusto, Hansen Bahia, Henrique Oswald, Mario Cravo Júnior, Mario Cravo Neto, João Alves, Cardoso e Silva, Agnaldo dos Santos, Mestre Didi, Mirabeau Sampaio, Regina Silveira, Arnaldo Antunes, Iole de Freitas e Speto, entre outros.

Exposição “Espírito da África – Os Reis Africanos”

Duração – Prorrogada até o dia 30/09/2014

Exposição fotografias de Alfred Weidinger – A exposição do fotógrafo Alfred Weidinger apresenta retratos de reis e chefes contemporâneos de diversas partes do continente africano e tem como objetivo oferecer ao público um diálogo entre essas imagens e as obras presentes no acervo do Museu Afro Brasil relacionados à questão do poder em África.

Exposição “O Negro no Futebol Brasileiro – A arte e os artistas (Homenagem a Mário Filho)”

Duração – Prorrogada até o dia 30/09/2014

A mostra destaca a presença de jogadores negros na história do futebol no Brasil, país-sede da Copa, e sua importância na construção da identidade nacional. Reconhece-se a importância e a força desse fenômeno social, fartamente documentado pela imprensa.

Exposição “A Serpente no Imaginário Artístico”

Duração – até 07/12/2014

A mostra capta toda a extensa simbologia da serpente nas artes. Ela é encontrada nas máscaras gueledés, e nas variegadas garrafas e bandeiras do vodu haitiano, que integram a mostra. Estarão expostas também obras de Carybé, Juarez Paraíso, Francisco Graciano, Noemisa Batista dos Santos, além de trabalhos do Benim e Haiti. As obras dessa mostra pertencem ao acervo do Museu Afro Brasil.

Exposição “Arte Bakuba – Ráfias e Veludos”

Duração – até 07/12/2014

A Mostra apresenta a produção de tecidos entre os Bakuba. Os Bakuba são admirados por seus tecidos, cuja principal matéria-prima é a ráfia, fibra produzida a partir das enormes folhas de um tipo de palmeira originária da África e da América do Sul. Eles são mestres da produção deste tipo de tecido, na qual demonstram muita originalidade e primor técnico. A qualidade da produção têxtil fez que a nomenclatura  ‘Ráfia Bakuba’ fosse criada por pesquisadores de arte”, afirma Emanoel Araujo, diretor-curador do Museu Afro Brasil, que também assina a curadoria dessa mostra, cujas obras pertencem ao acervo da própria instituição.

Encontro com Educadores – 06/09/2014 (10h00 às 14h00)

Aberta a todos os educadores, esses encontros têm como objetivo contribuir para o aprofundamento de reflexões teóricas a respeito das temáticas abordadas pelo acervo e pelas exposições temporárias promovidas pelo Museu Afro Brasil. Além disso, a programação prevê também atividades práticas que poderão subsidiar a prática docente para a implementação da lei 10.639/03. No mínimo 05 e no máximo 20 visitantes.

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Literatura Negra na Biblioteca Carolina Maria de Jesus – 13/09/2014 (10h00 às 13h00)

Nesse encontro o Museu Afro Brasil receberá dois importantes escritores brasileiros para conduzir uma reflexão sobre Literatura Negra:  Oswaldo de Camargo e Cuti (Luiz Silva), ambos prosadores, poetas e intelectuais comprometidos com uma produção literária que tem como foco a experiência do negro brasileiro. Os participantes serão convidados a ler e refletir especialmente a respeito da produção literária de Oswaldo de Camargo.

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Oficina Máscaras – 13/09/2014 às 14h00

Nesta oficina, os participantes serão apresentados ao repertório de máscaras presentes no acervo do Museu Afro Brasil, passando pelas máscaras no contexto da arte popular, nas brincadeiras festivas, na arte africana e contemporânea. Em seguida serão convidados a refletir sobre o mascarar-se, a vivenciar a experiência da construção de uma máscara a partir de elementos naturais e participar de uma reflexão sobre identidade, representações, memória material, sagrado e profano. 

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Oficina Ateliê Aberto – 14/09/2014 às 14h00

Este projeto tem a intenção de promover ou ampliar o contato do público, especialmente das famílias que visitam o Parque do Ibirapuera aos finais de semana, com o Museu Afro Brasil. No segundo final de semana de cada mês os educadores conduzem experiências artísticas que têm como principal objetivo propiciar aos visitantes o contato com linguagens, técnicas e materiais diversos. Tudo isso num clima gostoso, de brincadeira, experimentação

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Encontro com professores, Imprensa Negra – 20/09/2014 (9h30 às 17h30) 

Realizados em parceria com a SME-SP, esses encontros têm como objetivo contribuir para o aprofundamento da reflexão a respeito das relações de poder que marcam nossa história e que podem ser observadas em nossas diversas formas de expressão. Nosso ponto de partida são sempre as obras expostas no Museu, com ênfase para a perspectiva do negro em relação a diferentes dimensões e aspectos da nossa história e da construção da sociedade brasileira. Vagas limitadas.

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Oficinas Brincadeiras do Congo – 23/09/2014 (9h30), 24/09/2014 (15h00) e 28/09/2014 (11h00)

A partir de uma visita ao museu, os visitantes entrarão em contato com palavras, movimentos, músicas e brincadeiras congolesas. (para grupos previamente agendados por email) No mínimo 05 e no máximo 20 visitantes.

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Visita Temática em Libras – Espíritos da África – Os Reis Africanos – 23/09/2014 (11h00) e 25/09/2014 (14h00)

Essa visita tem como ponto de partida a mostra temporária e os diálogos com obras encontradas no Núcleo África da exposição de longa duração do Museu Afro Brasil.

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Visita Temática Espírito da África- Os Reis Africanos – 24/09/2014 (11h00 e 13h30)

A visita terá como ponto de partida a exposição Espírito da África: reis africanos. Após a leitura e análise de obras presentes nessa mostra, os visitantes serão convidados a analisar obras que constituem a exposição de longa duração do Museu Afro Brasil. No mínimo 5 e no máximo 20 visitantes. eventos.educacao@museuafrobrasil.org.b

Contação de Histórias, Aos pés do baobá – 27/09/2014 (11h00)

Esse evento proporcionará aos visitantes um passeio pelo universo das narrativas africanas e afro-brasileiras. Participe e descubra outras possibilidades para conhecer o Museu Afro Brasil.

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Oficina Bingana – 27/09/2014 (14h00)

Essa oficina tem como matéria-prima a palavra. Os participantes são convidados a conhecer, aprender, brincar e refletir sobre provérbios apresentados em três línguas: português, quicongo e lingala (línguas faladas no Congo).

É necessário agendar pelo email: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

***

Serviço Museu Afro Brasil – Organização Social de Cultura

Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera – Portão 10. São Paulo / SP – 04094 050 – Fone: 55 11 3320-8900

O funcionamento do museu é de terça-feira a domingo, das 10 às 17hs, com permanência até às 18hs – Entrada gratuita. Na última quinta-feira de cada mês, o horário de funcionamento será estendido até às 21hs, para atendimento noturno ao público visitante.

Para agendar visita mediada pelos educadores do Núcleo de Educação entre em contato: agendamento@museuafrobrasil.ogr.br 

Inscrições de eventos do Núcleo de Educação:  eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br   /Telefone: 3320-8900 ramal 8921