Garotas,

Imagino que a maioria de vcs já ouviu falar de feminismo alguma vez na vida, e ainda arrisco dizer que a maioria de vcs ouve e pensa coisas muito ruins sobre ele.

Eu não as culpo.

Tenho certeza que principalmente as meninas negras devem ter bronca dessa coisa toda de feminismo e achar que isso é coisa de patricinha que não tem uma pia de vasilhas pra lavar.

Só é assim pq muita gente não sabe o que muito bem o que é feminismo, mas torce o nariz pq acha o nome estranho. Muita gente diz que feminismo é o contrário de machismo, mas não é.

Machismo é achar que os homens são melhores que as mulheres.

Feminismo é achar que mulheres e homens são iguais.

E para saber se uma coisa é machista ou não, é só reparar se ela serve para os dois gêneros ou só pras mulheres. Por exemplo:

Quando falamos que uma pessoa que fica com muita gente é galinha.

Isso serve só pras mulheres. Quando um homem fica com muitas pessoas, todo mundo acha que ele é o cara.

Quando falamos que usar roupa que mostra muita pele é vulgar.

Isso serve só pras mulheres. Quando um homem fica sem camisa as pessoas só acham que ele está com calor.

Isso é tão bizarro, que quando uma menininha está de saia e senta de perninhas abertas, sempre aparece alguém pra chamar a atenção dela e mandar fechar as pernas e esconder a calcinha.

Mas ninguém NUNCA chama a atenção dos meninos que estavam olhando em baixo da saia dela.

Ela é só uma criança, não tem nenhuma maldade.

A gente ensina as meninas a terem medo, mas não ensina os meninos a respeitar.

Quando uma menina acha que ela não é obrigada a ficar em casa fazendo as tarefas domésticas enquanto o irmão fica jogando videogame, ela está sendo feminista;

Quando a menina não concorda com a ideia de que a única forma de ser feliz é casando e tendo filhos, ela este sendo feminista;

Quando a garota acha que ela não tem que saber fazer tarefas de casa, ela está sendo feminista.

Quando uma garota não acha que “mulher tem que se dar ao respeito”, ela está sendo feminista.

Quando uma mulher acha que mesmo que ela transe com muitas pessoas ela ainda tem valor, ela está sendo feminista.

Quando uma menina não se importa se ela não é magra ou não tem o cabelo liso, ela está sendo feminista.

Como eu disse, qualquer coisa que serve pras mulheres e não serve pros homens é machista, e todas as meninas e mulheres que sentem que isso é verdade é feminista.

Não precisa ter medo de ser chamada de feminista. Na verdade, as pessoas mais legais e interessantes para se ter como amigos são feministas. Porque são pessoas que respeitam as outras.

Mas e o feminismo negro?

As coisas que acontecem às mulheres brancas e fazem elas serem diminuídas diante dos homens não são as mesmas coisas que acontecem com as mulheres negras.

Primeiro porque o Brasil é um país racista. Na nossa sociedade, a vida é muito mais difícil pra uma pessoa negra do que pra uma branca. Do mesmo jeito que é mais fácil ser homem do que ser mulher, é mais fácil ser branco do que ser negro.

No nosso país, a maioria das pessoas pobres é negra, e a maioria das pessoas ricas é branca. O que significa que qualquer coisa que seja motivada por falta de dinheiro, vai acontecer mais com as mulheres negras do que com as brancas.

É o feminismo negro que diz que as meninas e mulheres negras não precisam alisar seus cabelos para serem bonitas. É o feminismo negro que diz que uma garota de pele escura é bonita. Sem o feminismo negro, não teríamos divas pop como a Beyoncé, pq ela é negra. Só teria o direito de ser diva pop a Britney Spears, a Demi Lovato, a Taylor Swift, pq elas são brancas e esse é o jeito certo.

No Brasil, temos 51% da população formada por pessoas negras, e 49% formada por pessoas brancas, o que significa que somos maioria.

No entanto, quando vc liga a TV, a maior parte dos atores e atrizes são brancos, e as pessoas negras sempre ocupam os mesmos papeis, de empregada doméstica, de babá, de morador de favela, de jogador de futebol. É difícil encontrar pessoas negras fazendo papéis de profissionais bem sucedidos, de donas de casa que são patroas e tem empregadas, de moradores de bairros ricos.

Quando a gente pega ônibus, a maioria das pessoas é negra, mas qdo a gnt olha quem está dirigindo os carros mais novos e mais caros, são na maioria pessoas brancas.

Quando a gente abre as revistas, principalmente as de beleza, é mto raro encontrar pessoas negras, e quando a gente acha, elas são sempre magras. Quase impossível achar pessoas negras e gordas nas revistas.

Quando a gente repara quem está frequentando as grandes faculdades do país, não são pessoas negras e pobres. A maioria das pessoas negras nem chega a fazer faculdade. Muitas nem terminam o ensino médio.

Os grandes chefes das maiores empresas do país (e do mundo) são homens brancos. Mulheres brancas, homens negros e mulheres negras raramente estão nesses lugares. As pessoas negras, principalmente as mulheres, estão fazendo as tarefas que dão menos dinheiro e que ninguém quer fazer.

E isso faz a gente ficar se perguntando por que as coisas são assim. Tem muita gente que diz que é porque os negros são preguiçosos, que se eles se esforçassem conseguiriam as coisas, mas não é bem assim. É como dizer que mais da metade da população do país tem preguiça de trabalhar (lembra que os negros são 51%?).

Existe uma pirâmide na nossa sociedade, que divide as pessoas e decide quem é mais importante, e ela funciona assim:

Homem branco

Mulher branca

Homem negro

Mulher negra

Nessa ordem. Quem está por cima, vale mais. Quanto mais para baixo, menos vc vale. Vai ter mais dificuldade pra terminar os estudos, mais dificuldade para encontrar um emprego, mais dificuldade para encontrar um relacionamento em que a pessoa te dê valor, vai ter mais dificuldade em ser bem sucedido na vida e realizar seus sonhos, fazer viagens, conhecer outras culturas. Pq são pessoas que valem menos e a vida é mais difícil.

Agora imagina se além de ser mulher e negra a pessoa for gorda, for lésbica ou bissexual, for travesti ou transexual, for pobre, for cadeirante. Tem gente que só de sair na rua já é motivo de piada, é a nega do cabelo duro, é a sapatona, é a gorda rolha de poço, é o traveco, é o viadinho. Vc não vê ninguém fazer piada de homem, de branco, de gente magra, de heterossexual. É mais fácil zuar quem é minoria.

E quem sou eu ou quem é você para julgar o outro?

Sabe quantas pessoas tem no mundo? Mais de 7 bilhões.

Somos todos diferentes uns dos outros. Tem centenas de culturas diferentes, de idiomas diferentes, de cores de pele diferentes, de formatos de corpo diferentes.

E quando a gente define que existe um jeito certo de ser bonito, branco, liso e magro, a gente despreza todas as outras formas de ser humano.

O maior barato da vida é pensar com a nossa própria cabeça, não acreditar em tudo o que a gente vê por aí, e não julgar.

Isso é o feminismo negro, parar de julgar as pessoas, principalmente as mulheres negras.

E para as meninas negras, se unam, sejam companheiras umas das outras.

Não chamem a coleguinha de puta.

Já tem muita gente por aí fazendo isso.

Nós podemos nos apoiar, pq com certeza as tristezas que a gente passa no dia a dia são muito parecidas. As ofensas que a gente ouve e o jeito que as pessoas nos tratam são muito parecidos. A gente pode se ajudar e fazer a vida uma da outra ser menos cruel.

  • Carol

    Texto maravilhoso, de otimo intendimento. Esse é o tipo de mensagem que tem que chegar pras meninas da periferia pq a maioria das meninas nao tem nenhuma.noçao doq é o feminismo.

  • Esse texto não é só pra quem tá no Ensino Médio. É pra mostrar as pessoas da periferia (que não tem direito de ter tanta individualidade de opinião como as ricas), pras pessoas que tem como único meio de informação a TV (que deturpa tudo)… ótimo!

  • Brígida

    Otimo texto, explicou muito bem, principalmente p meninas da periferia que estamos começando a entender o feminismo, ajudou muito nós jovens periféricos q não temos nem escolas boas quem dira entender alguns textos feministas!

  • Helena Dias

    De todos os textos que eu já li aqui, esse é o que eu mais gostei <3 Queria colar nas paredes de todas as escolas e em casa esquina de cada rua de cada bairro. To cansada de ouvir piadinha idiota na roda dos meninos da escola "cabelo duro" ou então "aquela preta". Eu não ligo se alguém que se diz meu amigo vai ficar com raiva porque eu julgo o preconceito dele, que se foda, o povo ta ai e é pra ser respeitado! Toda mina negra é uma rainha. Todas elas tem o direito de estudar, de trabalhar com salários iguais as minas brancas e aos homens, todas elas tem direito a morar, não vem falar que favela é "coisa de preto" não, porque eu quero ver é todo o povo da favela com seus direitos repeitados! E eu digo isso sim com o maior prazer, eu sou branca mas sou brasileira, e meu povo que é a maioria negro como vocês estão mostrando vai ser respeitado. Eu amo ler isso e saber que essa luta é e vai se tornar cada vez mais forte. Onde eu moro é uma periferia carente de tudo, é pobre pra caralho q adivinha o que eu vejo muito aqui? A desigualdade social, ainda mais das pessoas negras, o estado não pode deixar isso sem apoio, tem que ter cota sim! Tem que parar de achar que ta bom assim, não está! O meu bairro ta ai pra provar, grande carência, quando famílias negras eu vejo com a mãe saindo de manhã para trabalhar e sustentar a família, ela trabalha, trabalha se humilha, o estado acha que está certo, mas a prova está lá, de que a filha precisa da mãe, quer carinho, mas ela precisa de comida e então ela trabalha dobrado, o que não mudaria se essa mãe tivesse tido acesso a seus direitos tendo uma faculdade e trabalhando menos para cuidar mais da sua filha. Eu não posso falar por ela, mas eu não vou deixar que á calem! Fascistas não passarão, o povo não vai deixar. Beijos para todas vocês que escrevem aqui, vocês representam o meu povo, e toda vez que eu leio aqui eu imagino meu bairro meu povo sendo completamente respeitado e livre.

  • Teurh

    Acho que não é certo dizer que 51% da população é negra e 49% é branca. E os amarelos (asiáticos)? E os indígenas? E os pardos? Não contamos? Acho que ficaria melhor dizer que 49% da população é branca e 51% não-branca.