Não se acanhe, se chegue e me ouça, vamos conversar.
Não, preta, tu não estais incomodando.
Aqui também é teu lugar. Pode chegar, vai sentando.
Não se assuste com as luzes, elas já irão sossegar.

Eu te vi lá, tão quieta a me olhar.
Eu trouxe essas luzes. Pode tocar, alegre tu ficará.
Te vejo chorando. Me diga, preta, o que há.
Te ouço, mas me recuso a aceitar. Para de se depreciar!

Tu vens me explicar, com pétalas a dedilhar. Olhe pra ti! Quão suave tu és.
Tens tanto a carregar, mas não queres parar. Olhe pra ti! Quão forte tu és.
És assim, tão cores pra mim. Tente enxergar, há luzes em ti.

Venho te explicando, mas não há como sussurrar.
Preta, escute aqui! Eu vou falar, quase que gritar.
Eu prometo ficar, se tu prometeres não te machucar.

Imagem destacada – Pinterest / @kiranewsome